A NECESSIDADE ESSENCIAL DE RESPEITAR E HONRAR A SI MESMO

A NECESSIDADE ESSENCIAL DE RESPEITAR E HONRAR A SI MESMO

Por John Smallman

Tradução: Leti Alba Luna

Enquanto eu meditava esta manhã o pensamento “honre a si mesmo” fluiu em meu coração. E de repente percebi (finalmente!) que esta é a única regra que precisamos observar!

SE EU NÃO HONRAR A MIM MESMO, COMO PODEREI HONRAR OUTRA PESSOA? 

A vasta maioria dos seres humanos, independentemente de raça, cor ou credo, foi, quando crianças, doutrinada a acreditar que não era boa o suficiente. Acreditava-se (acredita-se ainda?) que as crianças deveriam ser ensinadas a se comportarem bem e honrar os outros, MAS os próprios educadores não eram tão honrados assim!

Somos todos professores, e ensinamos aquilo em que acreditamos, mesmo que não tenhamos consciência disso. Portanto, quando crianças, muitos de nós fomos desonrados, desvalorizados, desprezados, e isso é o que aprendemos e depois ensinamos. É assim que conduzimos, como vivemos nossas vidas, como nos mostramos para o mundo.

Nossa educação faz com que nos sintamos inadequados, isto na melhor das hipóteses, e, na pior, inúteis! Nossos anciãos, “maiores e mais velhos”, realmente acreditam que isto é bom para nós simplesmente porque foi assim que eles também foram criados.

– “As crianças precisam ser disciplinadas” – esta é a forma correta – caso contrário, elas se tornarão incontroláveis! Então, em nossa adolescência, ou às vezes muito antes, nos rebelamos contra esse tratamento injusto e desleal, e novamente somos duramente julgados por aqueles “maiores e mais velhos!” E sim, nos tornamos incontroláveis.

Então, como adolescentes e jovens adultos, à medida que jogamos fora a vergonha e a culpa que experimentamos ao crescer, construímos muros ou máscaras – de confiança, força, capacidade intelectual, e outros – atrás das quais nos escondemos, com medo quase constante de sermos descobertos, de sermos vistos como realmente somos. E o pior: quem realmente somos – seres divinos, os filhos amados de Deus – também foi escondido.

Penso que despertar é tomar consciência de que quem realmente somos e de tudo o que podemos ser – não há como sermos outra pessoa, por mais que admiremos outro ser, ou as máscaras atrás das quais ele ser se esconde – e precisamos da ajuda daqueles que estão um pouco mais adiante no caminho do crescimento espiritual (todos nós estamos, sem exceção, em um caminho espiritual, ainda que não vejamos ou não reconheçamos,) rumo a encontrar quem realmente somos. 

Quem verdadeiramente somos sempre é a perfeição – “Eu estou bem, você está bem” – porque somos muito, muito mais do que podemos imaginar. De fato, todos nós somos seres divinos perfeitos que temporariamente se esqueceram dessa verdade.

A partir do momento em que a pessoa percebe isso e inicia o processo essencial de auto aceitação total, ela passa a se honrar e, quando isso acontece, torna-se impossível não honrar todos os outros, mesmo que não goste ou concorde com eles.

EM OUTRAS PALAVRAS, ATÉ QUE APRENDAMOS A NOS HONRAR, NÃO PODEMOS HONRAR OS OUTROS – EMBORA POSSAMOS FINGIR – E, UMA VEZ QUE COMEÇAMOS A NOS HONRAR, NÃO PODEMOS DEIXAR DE HONRAR OS OUTROS.

https://eraoflight.com

Compartilhe com ética, postando o texto na íntegra e mantendo todos os créditos do Projeto Ascensão Planetária:  http://ascensaoplanetaria.com.br / Youtube = Ascensão Planetária / Instagram = @ascensaoplanetaria / Telegram = Grupo de Estudos / Facebook = Grupo no Facebook

Tags: | | | |

Sobre o Autor

Leti Alba Luna
Leti Alba Luna

Tudo está sempre certo no universo. Em absolutamente tudo há o propósito divino. Entregue-Se!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *