• Login
Card image cap
24
janeiro

Arcanjo Miguel - Tome Suas Próprias Decisões, Não Dependa dos Outros





Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!


Estou aqui hoje, iniciando formalmente o retorno de nossas mensagens para vocês. É interessante observar a forma como vocês vivem cada momento. Muitos pensam apenas em si, naquilo que deixaram de ter, não conseguem ver o outro lado, não conseguem ser gratos pelo que já tiveram, pensam apenas no que é bom para si, naquele momento. Mas não vou iniciar aqui, querendo trazer sentimentos de pouca vibração em cada um de vocês. Eu gostaria apenas de falar de um único ponto. 


Vocês estão sendo preparados já há algum tempo, já conhecem muita coisa, já nos ouviram dizer muita coisa, aprenderam muita coisa. Mas muitas coisas vocês ainda não conseguem se separar. Eu digo o seguinte: Tudo em seu mundo é o resultado daquilo que vocês pensam e emanam. Este mundo que está aí, que vocês vivem, não foi criado por Deus Pai/Mãe, no sentido de toda essa desarmonia que existe em seu planeta, isto tudo foi criado por vocês ao longo de éons de tempo. Então este é o ponto mais importante a que eu quero dar ênfase agora: O que vocês emanam.


Eu gosto muito de dar exemplos, de montar imagens, pois vocês se adaptam muito bem quando colocamos imagens. Então imaginem que vocês estão caminhando num grande grupo; o tamanho do grupo não importa muito; mas é claro que quanto maior o grupo, maior a influência, maior a energia emanada. 


Então vocês estão caminhando por uma planície muito grande, onde lá na frente vocês só veem o horizonte, nada mais. Aí tem aqueles que ao ver a linha do horizonte apenas pensam: “Estamos caminhando rumo ao desconhecido, mas confio que este é o caminho certo, e que aconteça o que acontecer, será para o meu aprendizado e para minha evolução.” E alguns que estão à volta deste cidadão que pensa desta forma, emanam a mesma energia, concordam com ele. 


Já um outro grupo olha aquela linha do horizonte e pensa: “Não, estamos caminhando para um despenhadeiro, não teremos saída, morreremos todos porque não teremos para onde ir. Precisamos encontrar um lugar para nos abrigar, mas lá na frente tem um despenhadeiro.” E muitos começam a compartilhar daquele sentimento de medo e de desespero daquele cidadão.


E aí tem um outro grupo, que olha aquela linha do horizonte e não sabe o que pensar. Ouve o primeiro grupo e concorda, ouve o segundo e também concorda. Então é um grupo que como vocês costumam dizer, está em cima do muro, não sabem o que pensar. É aquele grupo que vai de acordo com a opinião alheia, não tem muita vontade própria, não tem muita definição naquilo que pensa; vai por quem chegar primeiro e der uma sugestão; ele vai. 


Então são 3 grandes grupos que estão caminhando em direção à linha do horizonte. Aí eu faço uma pergunta: Quem está certo? Aquele grupo que acha que chegará lá e que seja o que for que tiverem que passar, será bom para a evolução deles, para o aprendizado e começam a emanar isso com tanta força, tanta fé, que já conseguem até ver que aquilo não é um despenhadeiro, aquilo é apenas uma pequena elevação e que mais a frente, terá um caminho livre para seguir. 


Já aqueles que pensam que é um despenhadeiro, não veem outra saída, pensam que vão chegar à beira exaustos, cansados e vão simplesmente morrer de fome e de sede porque não haverá o que fazer. E eles também emanam isso com muita força, com muita fé, de que não há mais saída, não há caminho. E aquele terceiro grupo, simplesmente para, porque não sabe para onde ir. Ora pensa que terá um caminho à frente, ora pensa que realmente será um despenhadeiro, e que morrerão de fome e de sede. 


Então eu pergunto a vocês: Como encaixar isso no seu mundo? E eu mesmo respondo: Aquele primeiro grupo, é aquele grupo que não importa o que venha, não importa o que apareça, não importa o que seja dito, confia, tem fé, que mesmo que chegue lá na frente e tenha um despenhadeiro, eles encontrarão um cantinho na montanha para descer. Porque acreditam e confiam que ali não será o fim, será apenas um grande obstáculo a ser vencido, possivelmente ou não. Não importa o que virá, eles acreditam, eles simplesmente se entregam ao fluxo, com fé, com força, com confiança. Não importa o que lhes peçam, não importa o que lhes deem para comer, não importa o que lhes deem para beber, eles confiam. Que sabem que aquela comida, aquela bebida, pode até estar envenenada, mas eles confiam tanto no caminho deles, tanto nos Seres de Luz que estão à volta, que vão eliminar tudo aquilo de ruim que foi colocado no que estão dando para eles comerem e beberem. 


E eles têm a certeza que chegarão ao fim da jornada com muita fé, com muita Luz. E eles vão caminhando, porque nessa estrada longa, precisam comer, precisam beber. E não importa o que está sendo dado para comer e beber, eles confiam, eles acreditam e sabem que precisam comer e beber para se manterem vivos, se manterem ativos, caminhando, porque o caminho ainda é muito longo, a linha do horizonte ainda está muito longe. Não dá para negar aquela comida e aquela bebida, mesmo que supostamente estejam envenenadas. Mas eles confiam, eles têm fé, então eles comem e bebem. Alguns até passam um pouquinho de mal, mas continuam acreditando. E se levantam e continuam adiante, porque confiam. 


E não importa o obstáculo que foi colocado, eles confiam. E se aquela bebida, aquela comida que estava envenenada, lhe fez tanto mal a ponto de fazê-lo perecer, têm a certeza de que foi a decisão de sua própria alma, fazer aquilo naquele momento. Não foi a comida, não foi a bebida, a comida e a bebida foram apenas o meio pela qual a sua alma escolheu de partir. E eles seguem adiante, alimentados com bastante líquido no corpo e seguindo adiante, com muita fé e com muita Luz. 


E aí vem o segundo grupo: aquele grupo que não confia em nada. Olham para aquela água, olham para aquela comida e não comem, porque têm medo de morrer, tem medo de ficar envenenado. Então preferem não se alimentar, preferem não beber a água e morrer à míngua, porque não chegarão à linha do horizonte. “E já que aquela linha do horizonte é um despenhadeiro, para que eu vou me cansar e ir até lá, eu morro por aqui mesmo”. E não comem e não bebem. E efetivamente morrem por falta de água e de comida, porque não confiam em nada, veem apenas o lado negativo de tudo. Aquela água poderia ser o alimento para aquele momento, a proteção para aquele momento. Mas eles não acreditam em nada, acreditam apenas no que meia dúzia fala, não acreditam nos Seres de Luz, não acreditam em nada. Então não comem, não bebem e continuam a jornada. 


E sabe aonde eles chegarão? A lugar nenhum, porque eles não passarão muito tempo sem aquela água e sem aquela comida. Porque eles disseram que a comida estava envenenada, eles disseram que a bebida estava envenenada, eles acreditaram nisso. Então eu posso afirmar a vocês, que mesmo que a bebida e a comida não estivessem envenenadas, eles morreriam do veneno do seu próprio crer, da sua própria forma de pensar, porque é nisto que eles acreditam. “Se eu beber, se eu comer, desta bebida e desta comida, eu vou morrer.” Que seja feita a sua vontade, você acabou de emanar o seu futuro. 


Aquela água, aquela bebida, aquela comida, poderiam não estar envenenadas, poderiam ser o seu passaporte para chegar aquela linha do horizonte. Mas você não acredita em nada, você não tem ninguém à sua volta, você não aceita que alguém possa estar olhando por você. “Não, isso não. Eu prefiro acreditar que estão querendo me matar.” Muito bem, esta é a sua escolha. O terceiro grupo, metade come e bebe, metade não come e não bebe, porque eles estão em cima do muro. Alguns seguem o primeiro grupo e alguns seguem o segundo grupo. 


Então vamos lá; com o passar do tempo, o que aconteceu com os 3 grupos? O primeiro, algumas pessoas não chegaram, por quê? Porque era da natureza da sua alma, não chegar até lá, foi o momento que sua alma decidiu de ir embora, estava muito cansada já e resolveu partir. No segundo grupo, ninguém chegou. Por que que ninguém chegou? Porque ninguém confiou, ninguém acreditou, ninguém se protegeu, ninguém alimentou o seu corpo, ninguém alimentou com o que era necessário, porque acreditou que ia morrer; é fez uma escolha, realmente morreu. E o terceiro grupo, aquele grupo que seguiu o primeiro, está chegando lá na frente. E o que é o mais importante, ao chegarem à beira da linha do horizonte, não era um despenhadeiro, era apenas uma pequena descida. 


Então eu quero que vocês pensem nessa história que criei. Vocês são e vocês recebem aquilo que vocês emanam. Vocês podem comer veneno, mas se vocês acreditam que existe Ser de Luz à sua volta, um não, vários; e que estes mesmos seres estão atentos à sua caminhada, e antes de você comer aquele veneno, eles já retiraram tudo, tudo aquilo que aquele veneno poderia lhe fazer de mal, você poderá comer e beber qualquer coisa. Porque você confia, porque você acredita. 


Agora você emana medo. Você se junta a uma minoria, que na verdade se pergunte aonde eles querem chegar, implantando o medo, implantando o sofrimento, implantando a dúvida. E aonde isso tudo leva? O medo, a dúvida, aonde isso leva? Eu acho que isso já foi bastante explicado. Quanto mais dúvida, quanto mais medo vocês emanam, menos Luz vocês têm, porque medo e dúvida não combinam com a Luz. Eu já cansei de dizer aqui: Ou vocês confiam ou vocês não confiam. Confiar pela metade não existe. “Ah, eu tenho medo, mas preciso ir naquele caminho.” E você vai pelo caminho com medo. O que você vai atrair neste caminho? Primeiro que o seu coração já está raivoso, porque você foi obrigado a ir naquele caminho, e você acredita que naquele caminho, tudo de ruim vai lhe acontecer. Então eu só posso dizer para você, que você está emanando isso e você terá de volta o que emanou. 


Então eu quero simplesmente, que vocês coloquem tudo isso que eu disse, em todos os pontos de suas vidas, em tudo aquilo que vocês sentem durante o dia. Não apenas num único assunto, não apenas num único foco. O que vocês colocam a atenção, vocês colocam o foco, e aí vai valer o que vocês estão emanando. Se vocês emanam confiança no caminhar, muito bem, siga adiante, acreditando, da sua forma do seu jeito. “Ah, mas o outro segue o caminho dele de uma outra forma.” Você é o outro, você é marionete que tem que fazer o que o outro faz? 


Então cada um de vocês tome o seu rumo, cada um de vocês faça a sua escolha, mas não tente empurrar os outros no mesmo caminho. Cada um tome a sua decisão, a sua forma de caminhar e fique para si, porque quando vocês disseminam a dúvida, disseminam o medo, disseminam a falta de confiança, um tempinho depois vocês vêm reclamando que nada acontece. Aí eu pergunto a vocês: Qual a razão de se colocar tanta dúvida? Qual a razão de se colocar tanto medo? Qual a razão de ser tanta discussão a respeito dos assuntos? Qual o objetivo? Eu respondo: Tirar vocês do foco; tirar vocês do foco que é um só: a elevação da Luz em vocês. 


Agora, a elevação de Luz não combina com dúvida, não combina com falta de fé, não combina com falta de confiança; são incompatíveis. Então, quem está achando que está pregando algo que acha que é o correto para si e para todos, está pregando o quê, a Luz? Ou está pregando mais dúvida, mais falta de confiança, mais medo em quem está à volta? E aí eu volto a lembrar a vocês, que vocês estão ajudando o outro lado. E aí explica por que que nada acontece? Por que que nada acontece? 


Porque vocês não conseguem manter a vibração no alto. Vocês acolhem a dúvida, vocês acolhem o medo, vocês acolhem a falta de confiança e fé nos Seres de Luz que estão à volta. Não estamos aqui dormindo, nem estamos balançando na rede, cochilando, estamos trabalhando e muito, para destruir tudo o que está aí. Mas vocês não acreditam e vocês continuam vibrando dúvida, vibrando a falta de confiança e vibrando tudo isso para o Todo. 


Parabéns para vocês, meus parabéns, porque vocês estão fazendo o outro lado rolar no chão de tanto rir. Porque é isso que eles querem, é isso que eles colocam, é isso que a mídia coloca, e vocês caem que nem patos fazendo exatamente o que eles querem. Vou encerrar dizendo apenas uma única coisa: A decisão é de cada um. Confia quem quer. Não confia, quem não quer confiar. Agora guarde a sua opinião para você. Você não precisa espalhar a sua opinião, fique para você, tome você a sua decisão, não jogue para o outro a sua suposta decisão. Porque vocês precisam ter o apoio do outro para efetivamente dizer: “Tá vendo, ele também não vai fazer, então eu também não faço!” Marionete; você tem que fazer o que o outro faz, não o que a sua consciência manda. 


Então não importa qual seja a sua decisão, ela é sua, tome-a por você, não pelo outro, nem pelo meio. Cada um faz a sua escolha, cada um exerce o seu livre arbítrio. Agora, exerça isso sozinho, não influencie aquele terceiro grupo que não sabe o que fazer. Porque tem sempre alguém que está em cima do muro, esperando a opinião do outro para tomar a sua. E vocês aí, só aumentam o pelotão do terceiro grupo. E mais, corroboram e enfatizam aquele segundo; a não confiar em nada, a duvidar de tudo, a questionar. 


Então vocês estão fazendo uma escolha. Vibrem isso, continuem vibrando isso. Entendam o seguinte: Não somos nós que vamos ascender. Vocês querem ascender. Então quem está naquele primeiro grupo, confiando em tudo, não importa o que vier, confia, eu garanto a vocês que irá embora. Porque chegará um ponto em que eles não conseguirão mais ter frequência para ficar aqui na Terceira. Agora vocês que estão aí brigando, discutindo, se vai para a direita ou vai para a esquerda, vocês vão continuar aí, porque a dúvida impera em seus corações. E onde há dúvida, não há confiança, nem fé; onde há dúvida não há Luz, há qualquer coisa menos Luz. 


Então esta mensagem é para que cada um de vocês, faça uma auto análise. Não comente com o outro. Não é comentar: “Ah, o que você achou do que ele falou?” Cada um terá o seu entendimento, e digo mais, muitos terão raiva do que eu disse aqui. Muito bem, cada um emanará o que quiser, não há problema algum. Vocês têm o seu direito de pensar e de agir. Tomem suas próprias decisões. Não tomem em grupo. Parem de agir contando com a opinião do outro, a opinião tem que ser sua. Você não é forte o bastante para questionar? Então que seja forte e valente o bastante para manter a sua opinião independente do grupo. Acabou. Você tomou a sua decisão, não é o grupo que vai fazer você mantê-la ou mudá-la. Entendam isso. A decisão é de cada um.


Agora, se vocês querem seguir como rebanhos, perfeito. Depois não venham nos perguntar por que que nada acontece? Porque a massa crítica que deveria elevar a Luz neste planeta está mais preocupada em discutir se vai comer morangos ou se vai comer bananas. Em vez de pensar simplesmente em se alimentar. Pensem muito a respeito. Vocês estão caminhando de uma forma perigosa para vocês mesmos. Até quando vamos ter que insistir que a caminhada é solitária? Não é de acordo com a ideia, vontade, ou opinião do outro. Até quando? Até quando vocês não serão capazes de tomar as suas próprias decisões? Têm sempre que andar como rebanho. Por quê? Eu respondo: Porque vocês não confiam em ninguém. E ter o outro pensando da mesma forma que vocês, é justificável. “Ah, eu fiz porque ele fez!” Você não teve culpa, você fez porque ele fez. porque você não é corajoso o bastante para tomar a sua opinião sozinho, você quer tomar junto com os outros, para que você não tenha culpa; você seguiu junto com eles. 


Pensem a respeito. O que vocês estão atraindo para a sua caminhada? Vocês estão fazendo o joguinho deles. Pensem nisso. Se vocês querem tomar uma decisão, tomem sozinhos e acabou. Ninguém tem nada a ver com isso. Agora não fiquem espalhando a decisão para ter o apoio do outro, para não se sentir sozinho. E cada um faça sua escolha. Ouçam com muita atenção e tomem um caminho. E eu vou insistir: Quem duvida, quem não confia, quem questiona, está apagando a Luz que tem em seu coração.


Por Vânia Rodrigues. Em 17.01.2022.


Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com 





http://ascensaoplanetaria.com.br

Youtube = Ascensão Planetária

Instagram = @ascensaoplanetaria

Telegram = Grupo de Estudos

Facebook = Grupo no Facebook

0 Comentario(s)

Comentar