DEUS PAI-MÃE

DEUS PAI-MÃE

Por Owen Waters

Tradução: Leti Alba Luna

O conceito de Deus como um princípio Pai-Mãe, não apenas como um Deus Pai, não é novo. 

O movimento da Ciência Cristã fundado em 1879, por exemplo, mantém o princípio de Deus Pai-Mãe como central para seus ensinamentos. Eles consideram as qualidades masculinas de Deus, tais como força, constância e proteção, relacionadas ao aspecto Pai de Deus; enquanto as qualidades femininas, tais como gentileza, compaixão e nutrição, estão relacionadas ao aspecto Mãe de Deus. 

Não que Deus seja visto como duas ‘pessoas’ distintas – uma entidade masculina e uma entidade feminina – mas sim como uma presença integrada e onipresente que possui ambos os aspectos da consciência em perfeito equilíbrio.

Se olharmos para a natureza da consciência original que está por trás de todas as coisas, podemos entender melhor o conceito de um Deus Pai-Mãe integrado. 

Deus não é uma pessoa. Deus é uma inteligência onisciente e presente em todos os lugares, que criou e mantém o universo. Por detrás desta presença criativa, está o estado pleno de consciência, originário e imutável: o do Ser Infinito.

O Ser Infinito é um estado de existência perfeita que contém todo o potencial existente e, como tal, fundamentalmente não “faz” nada, mas apenas “é”. Simplesmente “É” perfeição e, portanto, imutável. 

Não obstante, em algum ponto, o Ser Infinito decidiu “se tornar”, ao invés de apenas “ser”. Decidiu manifestar seu potencial e, então, colocar em prática cada parte desse potencial.

Uma vez que o Ser Infinito tomou a decisão de criar o Universo, ele alcançou a Criação através de sua única ferramenta disponível – a consciência

O Ser Infinito dividiu sua consciência em dois aspectos complementares. Em uma direção, focou na intenção. Em outra direção, focou no sentimento. Em seguida, aplicou movimento, a fim de que as duas facetas de si mesmo – intenção e sentimento – pudessem interagir, coexistir como ondas entrelaçadas de consciência em movimento. Desta forma, o Ser Infinito expandiu-se de um estado de “ser”, para um estado de “agir” e “criar”.

A divisão das “águas” da consciência original em dois aspectos complementares criou o aspecto da intenção e o aspecto do sentimento. Esses dois princípios de consciência interagem em equilíbrio perfeito. Se não houvesse tal equilíbrio, o universo deixaria de existir!

As pessoas, tradicionalmente, encontram conforto em pensar em Deus como uma presença masculina do pai, no entanto os dois aspectos da consciência universal absolutamente nada têm a ver com o que conhecemos por gênero. 

Você pode pensar no aspecto da intenção do Criador como sendo aquele que mais se aproxima do que conhecemos como o pai, e pode pensar no aspecto sentimento como aquele que preserva toda a criação e como aquele que parece mais maternal. 

No entanto, essas são apenas imagens que nos auxiliam a nos identificar com a vastidão da consciência de Deus, a partir de uma perspectiva humana.

Deus mantém o universo por meio do equilíbrio perfeito dos aspectos complementares de sua consciência. À luz disso, se as pessoas optam por pensar em Deus em termos parentais, a palavra Deus, hoje, significa ‘Deus Pai-Mãe’ e não mais apenas ‘Deus Pai’.

Sem a outra metade de Deus Pai, o universo deixaria de existir!

O conceito de Deus Pai-Mãe tornou-se muito atual nos últimos tempos. À medida que mudamos e expandimos a consciência a partir do coração, o conceito de patriarcado vai gradualmente desaparecendo na história. 

Deus Pai visto como um ser masculino faz parte do pensamento embasado em velhos paradigmas. O conceito expandido de Deus Pai-Mãe está intrínseco à nova consciência.

Estamos entrando numa Nova Realidade onde todas as pessoas são homenageadas igualmente, independentemente de raça, credo, cor, preferências pessoais e, principalmente, sexo. 

A consciência centrada no coração significa amor incondicional e aceitação de todas as pessoas e da infinita diversidade entre os seres. 

Existimos nesta Terra como os olhos e ouvidos do Ser Infinito, o qual busca experimentar a si mesmo por meio da variedade, através de todos os pontos de vista possíveis.

A diversidade é parte integrante do nosso propósito de existência.

Seu propósito na vida inclui o desenvolvimento do seu próprio potencial a fim de que você se torne o “você” mais único e exclusivo possível. A consciência emergente centrada no coração significa que as pessoas se apoiarão mutuamente, em vez de competirem entre si, ao invés de lutar contra os esforços das outras.

Conforme a consciência da Nova Realidade se expande, o potencial humano floresce de maneiras criativas nunca antes imaginadas. 

Você pode pensar em Deus como o equilíbrio perfeito da consciência de Deus Pai-Mãe ou então, ir mais além – ver o Ser Infinito como o estado final de perfeição imutável. De qualquer forma, lembre-se de que a percepção consciente da presença de Deus é um mero pensamento, mera elucubração de nossas mentes humanas.

O conceito que você detém a respeito da presença de Deus em seu interior é tudo o que você precisa para alimentar a chama da sua criatividade, e é o que o ajudará a trazer todo seu potencial único à plena e alegre manifestação.

Fonte: https://www.spiritualdynamics.net

Compartilhe com ética, postando o texto na íntegra e mantendo todos os créditos do Projeto Ascensão Planetária:  http://ascensaoplanetaria.com.br / Youtube = Ascensão Planetária

Instagram = @ascensaoplanetaria / Telegram = Grupo de Estudos / Facebook = Grupo no Facebook

Tags: | | |

Sobre o Autor

Leti Alba Luna
Leti Alba Luna

Tudo está sempre certo no universo. Em absolutamente tudo há o propósito divino. Entregue-Se!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *