Nova Luz Galáctica – Sirius Ressuscitou

Nova Luz Galáctica – Sirius Ressuscitou

Sirius (antigamente conhecido como “Sepdet”) ressuscitou! Ele está alinhado com o Sol de nossa galáxia, anunciando um Novo Ano Galáctico!

Frequências de LUZ aumentadas estão ocorrendo e irão continuar a fazê-lo ao longo de todo o ano, e mais oportunidades serão oferecidas para um aumento na compreensão e aplicação dos princípios espirituais.

Como se ensinava na antiguidade e ainda hoje se aplica: “Todas as coisas têm vibração. Quanto maior a taxa de vibração, mais alto é o plano, e quanto mais alto o plano, mais elevada é a manifestação daquilo que ocupa aquele plano ”(MESA DE ESMERALDA).

Assim, quanto mais elevada se torna a consciência individual e coletiva, maiores se tornam as habilidades de vontade na forma espiritual, física, mental e emocional.

As limpezas continuarão nos aspectos que acabamos de mencionar, e também ocorrerão aclimatações à nova LUZ.

Devemos perceber que muitas, muitas eras ou eras no continuum espaço / tempo estão sendo empurradas para fora de nossos registros celulares e novos registros estão sendo formulados.

Esta é a transformação para a LUZ em sua forma mais gloriosa, pois a FONTE envia “ITS” energias de “Prana” (“Força Vital”) avançado por todo o cosmos. As placas tectônicas e os cristais da Terra / Gaia estão sendo ativados com força e vitalidade, e os registros celulares planetários também estão sendo transformados após eras de ódio, ganância, guerra, fome, opressão e todas as outras formas de “notas” desarmoniosas.

Existem, é claro, mais “melodias” para aprender e mais “letras” para serem escritas conforme a “Sinfonia Divina” toca constantemente e conforme mais habitantes da Terra / Gaia se juntam à “orquestra”.

Os “Professores de Musicologia Cósmica” como erupções solares, ventos solares, folhas de correntes heliosféricas, super novas, cometas, asteróides – todos continuam a explodir seus “instrumentos” de energia fotônica. A “acústica” no “Auditório Cósmico” é claramente perceptível.

Quando pensamos e sentimos com harmonia, as correntes elétricas e magnéticas dessas ações se movem através das frequências de LUZ e SOM para estabelecer circunstâncias físicas harmoniosas. Na verdade, é assim que os mantras sagrados antigos funcionam.

Quando os pensamos silenciosamente ou os recitamos em voz alta com sinceridade, uma energia poderosa é criada que eletrifica a atmosfera e magnetiza nossas necessidades e desejos para nós.

Na verdade, somos “concertos ambulantes” de LUZ e SOM quando somos elevados às alturas necessárias que nos ancoram à FONTE que tem muitos nomes e formas sagradas, mas que está muito acima de todos eles!

Como foi discutido anteriormente, o termo sânscrito “mantra” é traduzido como “ferramenta mental”. É um termo derivado da palavra sânscrita “manas” que é “consciência”. Além disso, quando os numerosos textos sagrados das religiões do mundo falam de “homem”, na verdade estão falando de “manas” ou “consciência”.

Assim, o versículo bíblico que diz “Façamos o homem à nossa imagem”, está dizendo “Façamos consciência à nossa imagem”, e o pronome plural coletivo “nós” é uma referência aos muitos aspectos de uma FONTE (quem , como já mencionado acima, tem muitos nomes sagrados e formas).

Portanto, o termo “homem” é uma referência ao ser humano feminino e masculino – à consciência, não ao gênero. Embora ao longo de muitas eras a “espécie humana” tenha assumido o poder de governo sobre a “espécie feminina”, a energia DIVINA DA MÃE foi revelada pela primeira vez aos antigos “Rishis” (“Sábios” que eram mulheres e homens).

Apenas cinco dos nomes mais antigos para “Nossa Mãe” são: MUT-EM-UA (“Água da Virgem Mãe”) que deu à luz toda a criação de “Seu” vasto ventre cósmico aquoso, MARI EN (“Grande” ), ASET (“Trono” – que era chamado de “Ísis” em grego), SHEKINAH (“Presença Divina” – uma referência a “Sua” LUZ) e SHAKTI (“Poder”). “Ela” é “autocriada” e “autocriadora”.

É “Ela” quem deu à luz BRAHMA (o “Expansor”), VISHNU (o “Sustentador” também conhecido como “Narayana”) e SHIVA (o “Transformador”). “Ela” pronunciou “AUM”, e “Seu” Ventre Divino se abriu. “Ela” nos provê, nos alimenta, nos ensina, nos cura, nos faz prosperar, nos protege.

“Ela ‘” é todos os “Devas” e “Devis” – os “Brilhantes”. Esta é a VERDADE dos anais do continuum espaço / tempo profundamente antigo. Como um versículo bíblico aconselha: “Estuda para te mostrar aprovado” (BÍBLIA SAGRADA).

Nossa DIVINA MÃE pode ser gentil e também agressiva quando necessário.

Um de seus aspectos protetores é DURGA (a “Invencível”), que é retratada cavalgando um tigre ou leão e segurando armas em suas muitas mãos com as quais “Ela” destrói o mal e protege os justos.

“Ela” também é LAKSHMI (o Objetivo da Abundância Espiritual e Material ”) vestida com uma bela seda vermelha ou rosa sentada em uma flor de lótus e distribuindo moedas de ouro.

“Ela” é SARASVATI (“Ela Que Flui”), que nos abençoa com arte, linguagem, música e conhecimento intelectual.

“Ela” é todos os “Avatares” (uma palavra que significa “Aqueles que Descendem” – uma referência a FONTE vindo para qualquer reino planetário em forma específica onde a remoção da desarmonia e proteção dos justos é necessária). Krishna e Rama são exemplos de Avatares.

“Ela” é milhares a mais e ainda assim é incalculável em suas muitas formas.

A história de como o DIVINO FEMININO foi banido para o “fundo da sala de aula” está sendo realizada por um número crescente de pessoas, e muitos de nossos homens são amados e apreciados por sua compreensão de que sem o DIVINO FEMININO, o DIVINO MASCULINO não existiria.

A NOVA LUZ GALÁCTICA é FONTE continuamente “impregnando” “A SI MESMA”, “gestando” novas criações e “dando novo nascimento”.

FONTE é limpar o recém chegados e nos apresentar a nós mesmos como linhagens de LUZ e sermos “batizados / consagrados / confirmados”.

Nossas “irmãs” e “irmãos” estão por toda a galáxia.

Aqui está uma mensagem metafísica importante: Não é interessante que na Ciência Numerológica Pitagórica a palavra “LUZ” vibra para o Mestre Número “11” (Alta Sacerdotisa ou Sacerdote, o Psíquico, o Professor Mestre) e que a antiga palavra Kemética para LUZ é RA que vibra com o número “1” (Liderança, Novos Começos)?

Isso nos dá um código de “111” que se soma ao número “3” (Expansão, Criatividade).

Um triângulo tem três lados. Os triângulos entrelaçados que formam o “Kem Seb” (“Estrela Potente”) que foi chamada de “Estrela de David” em idades posteriores, tem este significado: O triângulo com o vértice para cima é o “Triângulo no Plano Material” porque o base fica no chão.

O Triângulo com o vértice descendente é o “Triângulo no Plano Celestial” porque a base fica nos céus. Isso também representa a estrela “Sirius” – nossa estrela mais brilhante. Visualize este símbolo em seu terceiro olho.

Isso ajudará a ancorá-lo ainda mais à LUZ e ajudará na descalcificação da glândula pineal.

Tudo isso foi ensinado em templos antigos e esse conhecimento está sendo ressuscitado.

Estamos em um “Agora” onde devemos pensar além da análise lógica. Devemos pensar mais em termos de alquimia espiritual.

Lembre-se de que a palavra “espiritual” vem da palavra latina “spiritus”, que se traduz como “respiração”.

Estamos sempre “respirando” o hálito sagrado de FONTE, e FONTE está respirando em nós. Respire profundamente e absorva mais LUZ.

Estamos recebendo Códigos Divinos regularmente. Cada nível elevado de consciência constrói novos códigos – CÓDIGOS LEVES – NUTRIÇÃO SAGRADA!

** Por Dr. Schavi.

Tradução de Annah Ananda.

Fonte: https://eraoflight.com
       Em  27 de julho de 2021.

1. Compartilhe com ética, postando o texto na íntegra e mantendo todos os créditos do Projeto Ascensão Planetária: http://ascensaoplanetaria.com.br
2. Youtube = Ascensão Planetária
3. Instagram = @ascensaoplanetaria
4. Telegram = Grupo de Estudos
5. Facebook = Grupo no Facebook

Tags:

Sobre o Autor

Annah Ananda
Annah Ananda

"É melhor conquistar a si mesmo do que vencer mil batalhas". BUDA

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *